Quarta-feira, 7 de Janeiro de 2009

Sorriso falso...

Acordei

Ainda sentia a cabeça a latejar

Os meus olhos eram fontes de lágrimas

O meu corpo estava imóvel

Tentei mexer-me mas o corpo não respondeu

O ataque psicológico tinha sido forte demais

A minha alma morrera…

E agora? O que fazer perante este óbito

que deixou para traz uma mente cheia de mágoa

um corpo dorido por ter sido atacado

por palavras e injurias sem significado…

Sim teria sido melhor morrer também…

Meu peito apertou…

Levantei-me com dificuldade e

assim que coloquei os pés no chão

espetaram-se flechas de gelo

que se cravaram no meu coração

que ao gelar originou-me um sorriso

aquele sorriso de hipocrisia de falsidade

com que ando todos os dias…

Aquele sorriso que me faz ser indomável…

Aquele sorriso que apaixona o mundo…

Aquele sorriso que encobre que estou de luto

porque a minha alma morreu…

por o mundo que nos rodeia ser completamente falso…

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 05:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009

Rastos de dor...

 

Deixo-me levar pelo som das ondas do mar
E tento esquecer a tristeza que invade o meu coração
Som suave, penetrante capaz de atenuar
O sofrimento desta vida sem direcção.

O cansaço de me sentir um falhado
Derruba todas as energias que me fazem aguentar
Deixando rastos de dor em duplicado
Que de mim não me querem abandonar.

Vejo a desilusão ganhar espaço em mim
Da mesma forma que a onda do mar conquista a areia
Nunca tinha sentido nada assim
Mas que se envolve à minha volta como uma teia.

Como tenho vontade de mergulhar no mar esta dor
Que me consome cada dia mais
Libertar-me de vez deste ardor
Que já me destrói demais.

Sinto falta de um abraço
Que me envolva de novo em esperança
Que me proteja deste cansaço
E que me faça sentir ares de uma rápida mudança.

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 07:41
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
Quarta-feira, 24 de Dezembro de 2008

Tu...Sempre tu...

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

 

 

Tu... Sempre tu...
Que roubas todas as minhas noites de sono
Não me permitindo fechar os olhos
Não me deixando sonhar...
Consegues com a tua lembrança
Fazer-me lembrar
Que te doei o meu coração
Que te fiz dono do meu querer
Que te entreguei o meu corpo
Para que me amasses
E tivesses consciência do meu amor
Queria que soubesses o valor da felicidade
Mas, tu não soubeste observar...
Quanto amor eu tinha para te oferecer
Violentaste os meus sentimentos
Com o teu descaso não te importando
Com o peso da minha dor...
Rejeitaste o meu amor, o meu querer...
Partindo o meu coração que em pedaços ficou
Que agonizando pedia socorro
Mesmo assim tu não se importaste
Largaste-me ao acaso da vida
Desiludindo-me por completo
Ferindo profundamente a minha alma
Tornando-a magoada e triste
Com todo o teu desamor

Enfim...

sinto-me: triste...
música: Nitin Sawhney & Reena Bhardwaj - Nadia

publicado por miguel_sousa às 08:05
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 27 de Maio de 2008

Lua companheira...

 

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

 

 

Lua
Minha confidente
Candeeiro de rua
Para tanta gente
Vou ver se consigo
Desabafar contigo
O que o meu coração sente.

Sabes lua
Eu tenho um sonho
Penso que está preso
No tempo a passar
Pois sinto-me estranho
Triste e surpreso
Com meu peito a apertar.

Sabes lua
Este meu ser passivo
Este medo de avançar
Este sonho sem nome
Dorme inactivo
E se não acordar
Só me consome

Diz-me lua
De asa cortadas
Um sonho não voa
Para a realidade
A ideias paradas
O tempo não perdoa
Vem a ansiedade.

Diz-me lua
Minha companhia
E de qualquer alma nua
Neste final de dia
Se o meu sonho contasse
Ao mundo o mostrasse
Minha alma sorria.

Diz-me lua
Meu peito apertado
É o sonho a pedir
Para crescer e vencer
Mas num canto fechado
Sem poder sair
Pode o sonho morrer.
 

sinto-me: em baixo...

publicado por miguel_sousa às 05:30
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 22 de Maio de 2008

Prometi...

 

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

 

 

Prometi dar-te o sorriso da lua,
E até mesmo os raios dourados do sol,
As nuvens que se desfazem
Em espuma branca no céu
E a espada nua que cruza
O meu destino ao teu.

Mas nada tenho, nada te consigo dar
Nem mesmo o meu amor.
Já não consigo nem sonhar,
Nada te posso prometer.
Perdi-me, perdi-me de mim
Ao nascer quis ser tudo
Mas nada consegui ser.

Sentei-me na berma da rua
Pensando o que fazer,
Olhava as estrelas lá no alto
E pensei,
Se elas sem nada vivem,
Porque não poderei eu assim viver!!!
 

Estou triste...

 

sinto-me: cada vez mais triste...

publicado por miguel_sousa às 04:01
link do post | comentar | favorito

Encontro-te...

 

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

 

 

Encontro-te em cada momento,
nas palavras que me rebentam na boca
como frutos maduros, roxos.
Encontro-te no frio
que a maresia empresta,
nas vagas
selvagens, salgadas.
Encontro-te em cada olhar,
procurando o mais além,
nas águas tímidas
vertidas de olhos perdidos.
Encontro-te nas planícies
que não alcanço,
na imensidão dos pensamentos
guardados,
Encontro-te
nas folhas brancas
que esperam meus dedos,
Encontro-te no cheiro
da minha pele,
onde passaste, brincando,
Encontro-te
no esplendor de um dia de Sol,
no mistério das noites enluaradas,
Encontro-te no sentido
da vida,
Encontro-te
em todos os pedaços
que recuso perder,
Encontro-te
sem te encontrar,
Encontro-te
e sabes-me bem.

sinto-me: em baixo...

publicado por miguel_sousa às 03:40
link do post | comentar | favorito

Quando a loucura nos separa...

 

Quando a loucura nos separa,
Nos dias abstractos e até mesmo
Nas noites mais caladas,
Fazemos sacudir o silêncio,
Em busca das palavras mais faladas
Tentando sentir os gestos esquecidos,
Passados nas páginas da ilusão.
Fazem-se dias, fazem-se meses,
Anos séculos e milénios,
E um altruísmo só, domina
As forças que se ocultam
Que ofuscam um poderoso sentido
Esse sentido intimo e fantasiado,
Que esse tempo transporta em
Cada ser, esse ser que tanto se
Procura e nada sabe para além
Dos extremos da vida.

sinto-me: em baixo...

publicado por miguel_sousa às 03:25
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 19 de Maio de 2008

A vida tem sabor a lágrimas

 

Mais um dia passou
Cheio de luz e brilho
Chega a noite com ela a escuridão
Nela me reencontro... e sonho
A solidão da noite, da alma, da mente
Sinto-me só como a noite sem lua
Sem as estrelas,
A vida não tem mais sentido
Viver para quê? Se não há razão
Para quê razão se não há porquê
Para que porquê?
Perguntas sem resposta
Respostas sem sentido
Vem a angústia com ela o choro
Choro sem cansar, sem saber ao certo porquê
Porque razão, choro sem cansar
As lágrimas deslizam pela face,
Com o sabor amargo da tristeza
Seguem-se sem parar,
Sem hora, sem minuto, sem segundo
Parece uma eternidade, noites sem fim
Adormeço e sonho,
Sonho com a ilusão...
Acordo,
E de novo a tristeza invade-me
Tristeza de ter de encarar
Que a vida não é um sonho
A vida tem sabor a lágrimas
É dor, solidão, tristeza,
A vida é como a noite
Sem nada, ninguém nem razão

sinto-me: triste...sozinho...desiludido

publicado por miguel_sousa às 04:06
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 2 de Maio de 2008

Marcas profundas...

 

 

Dor,
que me inunda,
dilacera,
dor,
de alma.
rasga o meu ser,
num pranto amargo,
sem choro,
nem lágrimas,
deixa marcas profundas,
ferida,
cicatriza lentamente,
dor,
que não reconheço,
mas se identifica comigo,
pois somos um só,
um único ser,
de dor e sentir.

 

BBB

(Só para ti)

Amo@te


sinto-me: Aborrecido com a vida...

publicado por miguel_sousa às 02:24
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 28 de Abril de 2008

Só um pensamento...

 

 

As vezes uma simples palavra que fica por dizer magoa mais que uma frase inteira...

sinto-me: triste...

publicado por miguel_sousa às 08:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Sábado, 26 de Abril de 2008

Lágrimas e mais lágrimas...

 

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

 

 

 

 

Estou de joelhos
Odiando-me cada vez mais,
Odiando o que sinto,
Odiando os meus pensamentos...

Estou de joelhos
E chorando...
Lágrimas e mais lágrimas
De uma dor sem fim...

Uma dor que volta a me consumir...
Uma dor que me faz perder as forças
E as pessoas...

Estou de joelhos implorando
A alguém que esteja olhando por mim
Para extinguir essa dor lacinante
Que insiste em existir dentro de mim.

Estou de joelhos...
Sentindo gotas de chuva
Misturando-se com minhas lágrimas...

Meu corpo pesa,
Meu pensamento pesa,
Minha dor é insuportável...
A chuva é desconcertante...

A desilusão comigo mesmo
Deixa-me envergonhado
Do meu próprio reflexo
No espelho...

Meus olhos inchados
Fecham-se ao toque suave
Das gotas de chuva no meu rosto
E no meu corpo...

Já não sei mais quem sou
Ou quem deixei de ser
Ou simplesmente
Quem eu sempre fui...

Estou de joelhos...
Suplicando, chorando,
Doendo, molhando,
Sofrendo, odiando...
Morrendo e morrendo...
Enquanto a chuva molha o meu corpo
Inerte e solitário,
Doído e envergonhado...
Arruinado...
Fadado à solidão.

sinto-me: Triste...sozinho...

publicado por miguel_sousa às 17:57
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

As lágrimas não param...

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

 

As lágrimas correm
Mas nada parece valer
São dias que morrem
E deixam de acontecer
Procuro o farol
Neste mar que nos engole
Procuro na terra o tino
Neste inconstante desatino
Mas continuo a calar
A vontade de não sofrer
E a quase todos consigo passar
A vontade de te esconder

Sinto agora a boca salgada
Não sei se do salitre
Se da água dos olhos arrancada
De tua boca não será por certo
Porque jamais por mim
Tua doçura foi provada

 

Mas as lágrimas não param
Não parecem querer desistir
E todas as sensações disparam
Sem as conseguir discernir
Vem, vem arrancar esta dor
Vem me fazer esquecer
Vem festejar o amor
Vem comigo amanhecer

 

Não deixes ruir
O mais puro sentimento
Pois jamais poderei reconstruir
Esta brisa que apazigua o tormento
Não me deixes cair
De tamanha altura
Pois nunca soube desistir
Desta eterna procura
Peço que possas esperar
Pelo sonho que nos faz correr
Pela vontade de te amar
Pela vontade de viver

 

Mas não consigo conter
A água que por mim escorre
Pela face rios parecem correr
Apagando o fogo que em mim morre
Como gostava que pudesses entender
A maior frustração que me devora
Estar contigo e ter
E não ter, quando vais embora
É como ver a vida a verter
Através do vidro da janela
Ver na pintura tudo acontecer
E não sentir a suavidade da tela

 

E volto a sufocar
Todo um sentimento intenso
Cerro os dentes para não chorar
E é em ti que penso
É o teu sorriso que devoro
É teu abraço que me aquece
Por momentos não choro
Por momentos tudo se esquece
Consigo parar de tremer
Porque tua boca me aquece

 

Diz-me apenas que sim
Para não voltar a chorar
Porque tu és tudo para mim
És tudo que quero amar.

 

Amo@te muito melguinha...

Está difícil viver assim...

...sem ti!

BBB

(Só para ti)

sinto-me: Triste...sozinho...

publicado por miguel_sousa às 17:20
link do post | comentar | favorito

Mais uma lágrima...

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE
Uma lágrima ao deitar
Outra ao adormecer
Lágrimas ao sonhar
Com o que poderia ser
 
Uma lágrima ao acordar
Porque do sonho lembrei
Lágrimas ao levantar
De novo a dor
Sim, eu sei…
 
Palavras em vão, as que aqui escrevo, ecoam apenas no meu coração, porque as sinto, porque as grito!
Sozinho as gritarei, sozinho as escreverei, sozinho as lembrarei e sozinho as chorarei!
Mais palavras para quê?
Se apenas eu as sinto…
Sozinho!
Sozinho... sem ti ao meu lado
BBB
(Só para ti)
sinto-me: Triste...

publicado por miguel_sousa às 15:10
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 25 de Abril de 2008

Dói muito...

 

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE

 

 

 

 

Sabes,
Dói muito
Dói muito recordar o passado recente
Dói muito ouvir aquela música,
Dói muito passar naquele local,
Sabes,
Dói muito não ouvir a tua voz,
Dói muito não ver o teu sorriso,
Dói muito não ver o teu olhar,
Dói muito não saber de ti.
Sabes,
Dói muito cá dentro esta solidão
Dó muito não te ter aqui,
Dói pensar que não queres mais saber
Dói muito pensar que talvez não pensas mais em mim.
Sabes,
Dói muito!
BBB
(Só para ti)
sinto-me: Triste...Muito triste...

publicado por miguel_sousa às 11:36
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 24 de Abril de 2008

Sentimentos que fazem sofrer...

POR FAVOR DESLIGUE O COTONETE
Porque somos nós obrigados
A ter sentimentos que fazem sofrer?
Porque somos nós obrigados
A chorar para aliviar a dor?
Porque sentimos nós tristeza?
Porque sentimos nós a mágoa?
Porque sentimos nós a saudade?
Porquê lágrimas de dor? Porquê?
Lágrimas que escorrem pela face
Das quais ninguém esquece o seu sabor
Lágrimas de dor que os olhos brotam
E não se cansam de as fazer rolar
Lágrimas…
Lágrimas de dor…
Pela saudade que sentimos.
Lágrimas de dor…
Pelo amor que perdemos.
Lágrimas de dor …
Por alguém que partiu.
Lágrimas de dor…
Pela tristeza enraizada.
Lágrimas de dor…
Por um “Adeus” dito para sempre.
Lágrimas de dor…
Lágrimas de desespero…
Lágrimas e mais lágrimas…
Sentimentos que matam,
Corroem…
Sentimentos que existem
Teimam em fazer-nos sofrer
Sentimentos que dilaceram…
Porque sentimos nós
Sentimentos que fazem sofrer?
BBB
(Só para ti princesa)
sinto-me: Mal...

publicado por miguel_sousa às 13:29
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 22 de Abril de 2008

Não preciso...

z251__z101931155.jpg

Se não vens não preciso sorrir, nem abrir os olhos e ver que não estás.

Não preciso estender os braços e abraçar o vazio, nem abrir as mãos para não sentir a tua pele.

Não preciso respirar porque sem o teu cheiro o meu ar fica pobre.

Não preciso sequer acordar porque sem ti não consigo adormecer.
Se não estás eu não estou também, nem mesmo me encontro se não te consigo encontrar. Não preciso falar porque não tenho quem eu quero para me ouvir.

Não preciso sorrir porque me faltas tu para me alegrar.
Se não voltas não preciso voltar a andar porque não tenho para onde ir.

Não preciso fazer planos se não tenho um caminho para percorrer.

Não preciso existir se não dás sentido à minha existência.

Não preciso ser feliz porque faltas tu para me completar...

Não preciso sequer viver se não estás aqui para me amar.

sinto-me: Triste...

publicado por miguel_sousa às 04:21
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 21 de Abril de 2008

Tu vives em mim...

44685.jpg

Levo a mão à ferida
que me come a pele fraca.
Levo a mão à marca
que o teu amor me deixou.

Dói cada vez mais.
Não sais.
Não vais.
Vives em mim.

Tiro as mãos da ferida
aberta
que aperta
em mim a dor.
Tiro a mão da ferida
que sangra as lágrimas
que se esgotaram em mim.

É dor a mais.
Não sais.
Não vais.
Vives em mim.

BBB

(Só para ti)


sinto-me: Triste...

publicado por miguel_sousa às 09:48
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

O que sou...

Sou alma sem cor perdida no mundo.
Não me disseram para onde vou
e esqueceram-se de me dizer quem sou.
Tenho uma vida estragada
presa em casca de fruta azeda,
e apodreço ao som da música dos dias
que se atropelam nas ruas do tempo sujo.

Sou alma de coração que sangra
e corpo de gente que chora.
Sou alma perdida no tempo
que toda a gente ignora.

:'(   :'(   :'(

 

BBB

(Só para ti)

sinto-me: Triste...

publicado por miguel_sousa às 09:16
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 18 de Abril de 2008

Tudo cai à minha volta...

Rasga-se o chão a meus pés
Separa-se o mundo que me mantém
Quebra-se o tecto que me protege
Tudo cai à minha volta
Vai-se o ar em fogo pegado
Ouço gritos dentro de mim
Vejo tudo desaparecer
Os segundos tornaram-se minutos
Os minutos são horas
Horas passam a dias
E este dia é uma eternidade
A eternidade que se transforma
Tudo passa a nada
Nada deixa de ser
Calam-se os gritos
...Silêncio
Fica apenas o suave rasgar da terra
Lento, não tem pressa
E cai a noite sobre o dia...

BBB

(Só para ti)

sinto-me: triste...muito triste

publicado por miguel_sousa às 02:44
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 36 seguidores

.pesquisar

 

.Junho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Sorriso falso...

. Rastos de dor...

. Tu...Sempre tu...

. Lua companheira...

. Prometi...

. Encontro-te...

. Quando a loucura nos sepa...

. A vida tem sabor a lágrim...

. Marcas profundas...

. Só um pensamento...

. Lágrimas e mais lágrimas....

. As lágrimas não param...

. Mais uma lágrima...

. Dói muito...

. Sentimentos que fazem sof...

. Não preciso...

. Tu vives em mim...

. O que sou...

. Tudo cai à minha volta...

.arquivos

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Setembro 2006

. Abril 2006

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Para ti avô

. Acto de Fé...

. 12 Palavras por ti...

. Silêncio e tanta gente...

. Mais uma descrição do Amo...

. O Amor em 4 etapas...

.subscrever feeds